Sabia que…

A dor crónica é, por si só, uma doença?

A dor pode e deve ser tratada. Enquanto a dor nocicetiva pode ser tratada com medicamentos analgésicos clássicos (medicamentos que tratam a dor), a dor neuropática muitas vezes não é controlada por estes analgésicos, mas existem outros medicamentos que podem ajudar. Podem também utilizar-se outros tipos de tratamento não farmacológicos.

Nas situações em que o diagnóstico é muito complexo, há necessidade de realização de exames complementares ou técnicas terapêuticas diferenciadas, ou há dificuldade no controlo da dor, o médico de família pode referenciar o doente para uma Unidade de Dor, constituída por médicos especializados no diagnóstico e controlo da dor.

Só os doentes com cancro são medicados com morfina?

Não. Qualquer doente com dor de intensidade moderada a forte, independentemente da sua causa, pode ter indicação para ser tratado com morfina ou outros medicamentos semelhantes.

Se for encontrada a causa da minha dor, esta poderá ser curada?

A origem da dor crónica deve ser procurada e o seu tratamento dirigido para a causa da dor. No entanto, existem doenças em que mesmo conhecendo a causa da dor, a sua “cura” é difícil. Nestas situações a finalidade do tratamento é o alívio da dor e o retorno às atividades habituais de vida diária.

Os idosos sentem menos dor ?

Não. A dor crónica é muito frequente nos idosos, pois as doenças que causam dor com mais frequência também aumentam com a idade. Por vezes, o idoso tem dificuldade em exprimir a dor (ex.: demência), levando a que seja não seja detetada. O seu tratamento é importante porque a dor crónica no idoso se associa a depressão, imobilidade, alterações do sono e da marcha.

Como pode ajudar a controlar a sua dor?

Existem algumas estratégias que pode utilizar para ajudar a controlar a sua dor, como a distração e o relaxamento, que inclui a respiração diafragmática:

– Sente-se confortavelmente num local calmo e feche os olhos;

– Coloque uma mão sobre o tórax e outra sobre o abdómen;

– Inspire (encha o peito de ar) e expire (deite o ar fora) lentamente, tentando perceber qual a mão que mais se movimenta;

– Tente fazer com que a mão que mais se movimenta durante a inspiração seja a que está colocada no abdómen. Repita este exercício várias vezes.

(imagem Back Neck Pain Woman obtida aqui).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s