Efeitos do calor – Portugal

Panfleto sobre o sol
Portugal é um dos países europeus vulneráveis às alterações climáticas e aos fenómenos climáticos extremos, tendo em conta a sua localização geográfica.

Na primavera/verão ocorrem, com frequência, temperaturas elevadas, podendo existir efeitos graves sobre a saúde.

Por isto, a Unidade de Saúde Pública elabora um Plano, de acordo com as indicações nacionais e regionais, Especifico de Contingência para as Temperaturas Extremas Adversas – Verão e Saúde, que tem início a 15 de maio de cada ano e dura até 30 de setembro desse mesmo ano. Este plano tem como missão principal minorar os efeitos nocivos do calor sobre a saúde, alertando para os perigos e dando a conhecer boas praticas recomendadas para os períodos de maior calor.

Efeitos do calor extremo na saúde

A exposição ao calor intenso, em especial durante vários dias consecutivos, pode provocar diversas perturbações no organismo que pela sua gravidade podem obrigar a cuidados médicos de emergência designadamente:

 Golpes de Calor

 Esgotamento devido ao calor

 Cãibras

 Aumento da sobrecarga do coração e aparelho circulatório

 Agravamento de doenças crónicas

 Lesões da pele: erupção, coloração vermelha, queimaduras solares

 Problemas psicossomáticos: fadiga térmica

 Problemas psicológicos: incómodo, mal-estar, irritabilidade

Os efeitos das ondas de calor no ambiente são:

 O aumento da concentração de produtos alergénios no ar, nomeadamente do ozono;

 A deterioração da qualidade e disponibilidade de água, favorecendo a proliferação de

organismos patogénicos;

 Rinites alérgicas, doenças relacionadas com o consumo e o contacto com água contaminada;

 A rápida deterioração de produtos alimentares, aumentando a probabilidade de ocorrência de toxinfeções alimentares;

 A Propensão para um ambiente favorável a proliferação de vetores e das doenças transmitidas por vetores.

1.2. Situações de especial cuidado

 Idosos

 Crianças nos primeiros anos de vida

 Doentes crónicos

 Pessoas obesas

 Consumidores de álcool e drogas

 Doentes acamados

 Pessoas que vivam sós e/ou em habitações de baixa qualidade e com deficientes condições de

climatização

 exposição ao calor por motivos laborais ou desportivos

 sem abrigo

 Pessoas com problemas de saúde mental

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s