Higiene íntima da mulher – II

Uso de pensos diários e frequência: o uso sistemático do penso diário não é recomendado. Nas mulheres com excesso de transpiração ou incontinência urinária, é importante manter o ambiente genital seco, recorrendo ao uso de pensos higiénicos respiráveis (sem película plástica) ou outro vestuário absorvente adequado. Tenha disponível roupa interior extra, quando necessário.

Lavagem da roupa interior: utilize detergentes sem corantes, enxague exaustivamente para remoção de resíduos químicos.

Vestuário: prefira roupas que favoreçam a ventilação local. Troque as roupas íntimas diariamente. Evite roupas demasiado justas ou apertadas. Os fatos de banho molhados e o vestuário após o desporto devem ser trocados o mais precocemente possível.

Higiene durante a menstruação: a higiene deverá ser mais frequente. O sangue menstrual, a maior produção de suor, o uso prolongado de pensos higiénicos com película plástica externa são fatores agravantes da irritação da vulva. Os tampões podem ser utilizados com segurança desde que mudados com frequência.

Higiene na menopausa: devido à menor espessura do epitélio que leva a maior fragilidade, recomenda-se a lavagem no máximo 2 vezes ao dia, usando produtos com pH próximo do fisiológico para evitar maior secura e consequentemente maior prurido.

Higiene na infância: deve fazer a higiene diária com o banho diário. Além dos sabonetes líquidos, é fundamental o cuidado em secar a região anogenital.

Em caso de infeção vaginal: deve procurar o seu médico. A higiene genital pode ser um cuidado complementar, mas não deve ser encarada como um tratamento.

Depilação na zona genital: pode fazer a depilação da área anogenital, mas deverá respeitar a sensibilidade dessa área. A frequência deverá ser a menor possível, contudo a extensão da área depilada dependerá do gosto de cada mulher. Uma boa opção será aparar o pelo púbico sem rapar.

É importante que a mulher conheça o seu corpo e cuide da sua saúde de um modo geral, acompanhando as diferentes alterações que ocorrem ao longo da vida. Quando tiver alguma dúvida, procure o seu Médico de Família.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s