Suplementação nutricional na grávida

Suplementação nutricional na grávida

Mesmo antes tentar engravidar, recomenda-se que marque uma
consulta com o seu Médico de Família. Há suplementos que devem ser iniciados antes da gravidez, de forma a prevenir problemas de saúde da futura mãe e do bebé.

Ácido fólico
A sua suplementação (400 μg/dia) deve ser iniciada 2 a 3 meses antes de a mulher engravidar, com o objetivo de prevenir malformações no cérebro e medula espinhal do bebé. Deverá ser continuada durante a gestação conforme a prescrição médica, em toma diária. Há alimentos que são fontes de ácido fólico (como ovo, cereais e feijão), contudo a ingestão destes alimentos não dispensa a suplementação de ácido fólico desde a preconceção.

Iodo
O feto só consegue sintetizar as hormonas da tiróide de uma forma significativa a partir da 2ª metade da gravidez – assim, depende exclusivamente do iodo que a mãe lhe fornece até às 20 semanas de gestação. Por isso as mulheres devem receber um suplemento de iodo sob a forma de iodeto de potássio – 150 a 200 μg/dia, desde a preconceção até à fase da amamentação inclusive.

Vitamina D
A vitamina D é essencial para ossos e dentes saudáveis. Está presente em alimentos como peixe, manteiga, queijo e ovos, mas também pode ser produzida pelo próprio organismo quando ocorre exposição solar adequada. A deficiência desta vitamina é mais frequente em pessoas com excesso de peso, obesidade, pele escura e baixa exposição solar. A sua suplementação só está indicada apenas em alguns casos.
Bastam 5 a 10 minutos de exposição solar nos braços e pernas ou cara e braços, 2 a 3 vezes por semana para que o organismo produza vitamina D. No restante tempo, o uso de protetor solar é fundamental na prevenção de cancro da pele.

Cálcio
Durante a gravidez e amamentação, recomenda-se ingestão de 1000mg de cálcio por dia. Isto corresponde a 4 porções de alimentos ricos em cálcio (leite, iogurte, queijo, espinafres, brócolos, etc). Se está grávida e não ingere esta quantidade de cálcio fale com o seu médico.

Ferro
A suplementação com ferro é útil no tratamento da anemia. Considera-se que uma grávida está anémica quando, no 1º e 3º trimestres de gestação, o valor de hemoglobina no sangue é menor que 11 g/dl. É normal o valor de hemoglobina diminuir ligeiramente no 2º trimestre de gestação e nem todas as grávidas precisam deste suplemento.
Quando se verifica anemia moderada a grave, o seu tratamento é importante de modo a prevenir o risco acrescido de abortos, partos prematuros, atraso do crescimento fetal, recém-nascidos com baixo peso, morbimortalidade materna e doenças infeciosas. O tratamento com ferro pode causar desconforto gastrointestinal e prisão de ventre, que podem ser diminuídos com ingestão abundante de água e alimentos ricos em fibras.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s