Vamos vencer a depressão!

depressãoA depressão é uma doença psiquiátrica que causa grandes limitações na vida diária e provoca perda de anos de vida saudáveis. Apesar de ser bastante frequente, muitas vezes não é reconhecida pelos doentes e familiares e por isso não é tratada.

Frequentemente inicia-se entre os 24-35 anos em ambos os sexos. Tem-se verificado um aumento de casos em adolescentes e adultos jovens.

Os doentes com depressão são mais dependentes, apresentam menor rendimento pessoal e profissional e faltam mais ao trabalho. Verificam-se frequentemente situações de descuido pessoal e diminuição de adesão a tratamentos instituídos. O prognóstico de outras doenças é agravado pela presença de depressão (por exemplo, doentes com enfarte agudo de miocárdio vivem menos se apresentarem também depressão). Há uma diminuição franca da qualidade de vida destes doentes.

Qual é a causa da depressão?

Pode haver várias causas. Poderão contribuir fatores genéticos e haver uma tendência familiar. Por outro lado, há fatores físicos importantes, como alterações hormonais, doenças do sistema nervoso, infeciosas ou oncológicas, ou medicamentos que podem também contribuir. As relações, em especial com os pais ou educadores ao longo do desenvolvimento, e outros fatores sociais poderão também influenciar, por exemplo situações de desemprego, perda de um familiar ou outros acontecimentos traumáticos.

Estarei em risco de vir a ter depressão?

Há situações em que há maior risco de desenvolver esta doença: a história pessoal ou familiar de depressão; o sexo feminino (mais frequente nas mulheres do que nos homens); o divórcio, viuvez ou separação, especialmente no sexo masculino; acontecimentos de vida negativos no ano anterior (especialmente situações de perda ou perda precoce de um dos pais); o período após parto (especialmente durante o primeiro ano de vida do filho).

Será que estou deprimido?

É normal haver períodos de maior tristeza. Os sintomas associados à depressão são a tristeza, choro fácil, baixa autoestima e falta de interesse em atividades de que se gostava, quase todos os dias, durante a maior parte do dia, durante um período de duas semanas ou mais. Mas pode haver também sintomas físicos como dores de cabeça, dores de costas ou dores generalizadas, que afetam mais de metade dos doentes.

(imagem obtida aqui).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s